Passatempos:

Archive for Outubro 2010

Compras do mês de Outubro...


.

Bom, como os euros não abundam, este mês optei por comprar apenas aqueles livros que encontrei a um preço mais razoável e que são prioridades na lista.
Da Nora Roberts, já que pretendo fazer a colecção, vieram mais 3:



Um de Donna Leon.


E aproveitando a promoção da Fnac:

+

Vamos a ver o que se consegue para o próximo mês com o aniversário tão próximo...

Passatempo - "O Jogador de Râguebi" de Óscar Bustamante


.


Hoje dou inicio ao segundo passatempo promovido pelo Clorofórmio do Espírito em parceria com a Bizâncio.
Desta vez, serão 3 exemplares de “O Jogador de Râguebi” para sortear!...
Uma história que nos remete para a vida de um adolescente abandonado num colégio pelos seus próprios pais e, aí encontra um mundo de solidão e desamparo mas também um dom que lhe mostrará que a vida também pode ser feita de conquistas.

Assim, para poderem ser contemplados com um destes exemplares gentilmente cedidos pela Bizâncio, basta seleccionarem as respostas correctas às 3 questões colocadas no formulário.

O passatempo irá terminar no próximo Sábado dia 6 de Novembro às 23:59h e os resultados serão depois publicados no blog e, posteriormente, serão contactados por e-mail os vencedores do passatempo para disponibilizarem os restantes dados necessários ao envio do livro.

As respostas poderão ser encontradas aqui. Boa sorte!

O Passatempo já terminou!!



Nota:
» Só será aceite uma participação por pessoa/e-mail e para residentes em Portugal.

Uma imagem... Mil palavras...


.

Uma frase... Mil sentidos...


.

"O livro é força, valor,
É poder, alimento;
Farol do pensamento
E fonte de amor."
- Rubén Darío-

Presença - Livro da Semana [25-31 Out.]


.


P.V.P.: 20,19 € 11,90 €
Nº na Colecção: 5
Data 1ª Edição: 21/04/2009
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4122-6
Nº de Páginas: 416





Sinopse:
John Dos Passos é sem dúvida um nome incontornável da literatura norte-americana do século XX. Responsável pela introdução de técnicas literárias inovadoras e originais, inspirou toda uma nova geração de escritores e mereceu a crítica elogiosa dos seus contemporâneos. Manhattan Transfer, publicado pela primeira vez em 1925, é justamente considerado por muitos a obra mais importante do autor. Através deste livro John Dos Passos esboça um retrato fiel da América, captando o verdadeiro espírito da cidade de Nova Iorque pelo olhar, bastante próximo do registo cinematográfico, daqueles que a habitam.

* Para território nacional.

Pedras Ensanguentadas - Donna Leon [Opinião]


.


Pedras Ensanguentadas
de Donna Leon

Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 288
ISBN: 9789896570972

SinopseSempre atenta aos principais temas da actualidade, em Pedras Ensanguentadas Donna Leon recorre à sua célebre personagem, o Comissário Guido Brunetti para alertar os leitores para os meandros da emigração ilegal.
Numa noite gelada de Inverno, poucos dias antes do Natal, um vendedor ambulante africano é assassinado em pleno Campo Santo Stefano. Porque quererá alguém matar um subsaariano vendedor de carteiras de contrafacção? A resposta mais óbvia é aquela que indica um possível ajuste de contas, mas será apenas isso?
Quando Burnetti começa a investigar o caso descobre que há um pacto de silêncio entre os imigrantes ilegais e que as motivações por detrás daquele crime têm implicações bem mais profundas.
Na verdade, há assuntos económicos e políticos, tráfico de armas e atitudes racistas por esclarecer. Analisa-se o comércio internacional e a segurança do Estado. E nunca Donna Leon se revelou tão envolvida na política quanto nesta obra. Este é um livro incisivo e implacável.
Confirmando mais uma vez a sua faceta de exímia contadora de histórias, Pedras Ensanguentadas é um mistério perfeito, um retrato sedutor da Veneza contemporânea e um olhar inquiete sobre a emigração.




Ponto de Vista: Bom, este livro foi o primeiro que li de Donna Leon, mas há muito tempo que andava desejosa de ler alguma coisa desta autora a que muitos comparam com a minha estimada Agatha Christie.

E bem que precisava de um policial, pois estes têm ficado um pouco esquecidos na minha prateleira, e é sempre bom relembrar o quanto eu gosto deste género literário.

… há demasiado sangue nessas pedras …

A história centra-se na emigração ilegal, passando um pouco pela venda de artigos contrafeitos e terminando na corrupção, sendo este o mote principal de todo o enredo.
É um policial leve, que nos dá a conhecer Veneza através das suas ruas e locais de referência, onde o crime acontece precisamente a quem menos se espera e muito menos pelos motivos que foram.

“É fácil crescer sem preconceitos raciais numa sociedade na qual existe apenas uma raça.”

Guido Brunetti vê-se a braços com a morte de um vu cumprá (imigrante ilegal), a quem aparentemente ninguém daria importância porque no fundo este tipo de pessoas eram vistas como meros fantasmas, só que de repente começa a haver demasiadas pessoas interessadas em “resolver” este caso.
Mas apesar de todas as adversidades, Brunetti insiste, quase a título pessoal, em descobrir o porquê desta morte e, ao mesmo tempo, qual o interesse de outras entidades neste homicídio, e para isso vai contar com a ajuda de bons amigos e da sua influência junto a outros. Para chegar, apenas a uma conclusão: que quando interesses maiores se levantam tudo pode ser feito, independentemente do caminho que se precise percorrer para os alcançar.

“…a lembrança de quão pouco a humanidade mudara em quase dois milénios.”

Posso dizer que Donna Leon não foi, totalmente, de encontro às minhas expectativas porque esperava um pouco mais da Grande Senhora do Crime, apesar de ainda achar que lhe devo dar mais uma oportunidade na esperança de que ela ainda me surpreenda….

Em estrelas: 3{

As Grandes Figuras da Bíblia - Convite para Lançamento [Presença]


.

Bizâncio - Convite para Lançamento


.

Dia 28 de Outubro vá até à Doca de Santo Amaro (Lisboa) e experimente, entre outras actividades, a "degustar" um livro que promete revolucionar qualquer cozinha!...


Presença - Campanhas Especiais


.

Campanhas temáticas, a preços especiais, em vigor até 31 de Outubro.


Para mais informações basta clicar aqui.





  
Para mais informações basta clicar aqui.




Presença - Novidades da 2ª quinzena de Outubro [2010]


.

Género: Romance
 

Título: O Registo dos Mortos
Autor: Patricia Cornwell
Colecção: O Fio da Navalha
ISBN: 978-972-23-4441-8
Preço: 17,90 €
Págs.: 352
Género: Romance Policial

«A escrita é concisa e elegante e o ritmo, rápido… Cornwell é a rainha do suspense e do thriller.» | Sunday Express






Título: Num Breve Fechar de Olhos
Autor: Abbie Taylor
Colecção: Grandes Narrativas
ISBN: 978-972-23-4444-9
Preço: 17,90 €
Págs.: 320
Género: Romance Contemporâneo

Um bebé foi raptado. A polícia não age. Que faria se fosse o seu filho?






Título: Trilogia U. S. A.: O Grande Capital / Volume 3
Autor: John dos Passos
Colecção: Obras Literárias Escolhidas
ISBN: 978-972-23-4440-1
Preço: 22,90 €
Págs.: 572
Género: Romance Contemporâneo








Género: Infantis - Juvenis


Título: O Regresso de Paddington: Novas aventuras do urso que nasceu no Peru
Autor: Michael Bond
Colecção: Diversos
ISBN: 978-972-23-4434-0
Preço: 8,50 €
Págs.: 180
Género: Infantil

«O desastrado urso de Michael Bond tornou-se um dos heróis mais populares da literatura infantil.» | The Bookseller




Título: O Labirinto do Monstro
Autor: Emily Rodda
Colecção: A Saga de Deltora
ISBN: 978-972-23-4432-6
Preço: 8,60 €
Págs.: 160
Género: Juvenil







Género: Outros



Título: Mail de um Louco
Autor: João Pinto Costa
Colecção: Diversos
ISBN: 978-972-23-4439-5
Preço: 13,60 €
Págs.: 188
Género: Contos e Crónicas








Título: O Valor de Nada: Como reformular a sociedade de mercado e redefinir a democracia
Autor: Raj Patel
Colecção: Sociedade Global
ISBN: 978-972-23-4437-1
Preço: 15,90 €
Págs.: 244
Género: Economia

«Patel combina a sociologia e a neuroeconomia para formular a pergunta fundamental neste momento: por que é que as coisas têm um determinado custo?» | Prospect




Título: Dicionário Essencial de História de Portugal
Autor: José Manuel Garcia
Colecção: Dicionários
ISBN: 978-972-23-4436-4
Preço: 22,90 €
Págs.: 300
Género: Temáticos







SinopseDirigido maioritariamente a alunos do 3.º ciclo do ensino básico, este livro vem apresentar o «pai do teatro português» e o seu Auto da Índia de uma forma que se pretende acessível e apelativa. Através de uma contextualização histórica e social e de uma análise introdutória da obra em estudo, proporciona aos alunos as ferramentas que lhes permitirão aprofundar a compreensão do universo vicentino - o que este autor escreveu, porque o escreveu, qual o seu impacto no panorama literário português e porque continua a ser pertinente lê-lo nos dias de hoje. Para além do texto integral, este livro inclui também um glossário, bibliografia e breves questionários e exercícios que se debruçam sobre os conteúdos abordados, constituindo assim um importante auxiliar de estudo.


Título: Auto da Índia de Gil Vicente
Autor: Gil Vicente
Colecção:  Biblioteca do Aluno
ISBN: 978-972-23-4312-1
Preço: 8,50 €
Págs.: 76
Género: Textos de Apoio 

Bizâncio - Novidades de Outubro [2010]


.

SinopseAntónio chega a Glee Hill, um colégio católico inglês, quando os seus pais decidem percorrer a Europa num esforço para salvar o casamento. O jovem chileno conhece o abandono e a rejeição por ser um estranho oriundo de um país inexistente para os seus novos companheiros. Durante aquele ano de exílio, vive a solidão e a ruptura das relações familiares com a forte convicção de que não pode continuar indiferente às temíveis verdades que pressente naqueles que o rodeiam. É no seu talento para o râguebi que António encontra uma arma para sobreviver e para se afirmar num mundo cheio de sinais confusos. Através dos laços que se tecem entre amigos e inimigos aprenderá que há vivências que nos fazem envelhecer num minuto e compreende que as suas consequências serão uma marca que carregaremos para a vida.

Título: O Jogador de Râguebi
Autor: Óscar Bustamante
Colecção: Montanha Mágica, 55
ISBN: 978-972-53-0465-5
Preço: 13,21 / 14,00€
Págs.: 288
Género: Romance

A passagem da adolescência para a idade adulta nunca foi fácil, mas, quando além disso se fica interno numa escola privada na Inglaterra do pós-guerra, a experiência pode converter-se num inferno.



Sinopse Desde a sua retumbante estreia como maestro em 1943 até à sua morte em 1990, a carreira de Leonard Bernstein foi sempre repleta de êxito. Neste extraordinário e inovador relato da vida política do maestro, Barry Seldes analisa a sua carreira no contexto da América da Guerra Fria, das listas negras do Departamento de Estado na década de 1950, da sua voluntária exoneração da Orquestra Filarmónica de Nova Iorque, até ao humilhante documento que se viu forçado a assinar para reaver o seu passaporte, bem como a forma como Nixon procurou sabotar a sua carreira. Recorrendo aos arquivos do FBI, até há pouco indisponíveis, bem como aos arquivos pessoais de Bernstein, o autor associa pela primeira vez os grandes êxitos artísticos do maestro à sua intervenção cívica. Uma obra amplamente acessível, profundamente documentada que nos permite uma melhor compreensão quer da carreira de Bernstein, quer da forma como, nos anos 50 e 60, a cultura americana estava indissociavelmente ligada ao poder político.

Título: Leonard Bernstein: A Intervenção Cívica de Um Músico Americano
Autor: Barry Seldes
Colecção: Vidas, 31
ISBN: 978-972-53-0463-1
Págs.: 320
Preço: 15,09 / 16,00€
Género: Biografia


Sinopse O inquérito «Saúde e Sexualidade» – no qual se baseia o presente livro – é o resultado de um projecto desenvolvido no Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa, por uma equipa de sociólogos, e esclarece estas e outras questões sobre os comportamentos sexuais e preventivos da população portuguesa. O conhecimento das práticas sexuais, escolha de parceiros e dos meios de prevenção é um problema de saúde pública; as práticas sexuais, todavia, devem ser entendidas no quadro das relações sociais. É por isso imprescindível abordar os comportamentos sexuais considerando os valores e atitudes que rodeiam a sexualidade. A relação entre a sexualidade e o bem-estar do indivíduo é outra vertente abordada, não esquecendo o papel da contracepção, do aborto, das doenças sexualmente transmissíveis ou das disfunções sexuais. Um documento imprescindível para os profissionais de saúde, os estudiosos da sociedade portuguesa e o público em geral.

Título: Sexualidades em Portugal: Comportamentos e Riscos
Autor: Manuel Villaverde Cabral (org.) / Pedro Moura Ferreira (org.) / Sofia Aboim / Duarte Vilar / Marta Maia
ISBN: 978-972-53-0461-7
Págs.: 496
Preço: 15,09 / 16,00€
Género: Ensaio

Com que idade se inicia a actividade sexual? A frequência da actividade sexual é considerada satisfatória? Que comportamentos e estratégias preventivas são adoptados face ao risco das doenças sexualmente transmissíveis e nomeadamente do VIH? Que papel têm os meios de contracepção e quais os mais usados? Há diferenças significativas no comportamento das gerações mais velhas e das mais jovens?

Sinopse Aqui não vai encontrar nenhum manual de Cozinha Portuguesa, Alentejana ou mesmo Açoriana. Dificilmente, também, irá dar de caras com aquele Cabrito à Padeiro ou o Pargo Assado no forno que era a especialidade da sua mãe, que, de acordo com a sua opinião, cozinha como nenhuma outra mulher à face da Terra. Em contrapartida, terá dezenas de receitas divertidas, modernas, saborosas, fáceis e com raízes e influências de muitas latitudes. Não garanto que a Carne de Vaca com Espargos e Molho de Ostras seja exactamente igual à que o último imperador comia com pauzinhos, mas uma coisa é certa... depois de saborear, e de repetir esta iguaria, vai sentir-se como um verdadeiro... imperador. Mais do que o purismo, privilegiei o sabor, o visual e a simplicidade. Que me perdoem os «fundamentalistas», mas com este livro não se pretende ganhar estrelas Michelin. O objectivo é transmitir o prazer que cozinhar nos pode dar (e aos amigos que convidarmos) e mostrar que a cozinha, mesmo a original, criativa, internacional e cosmopolita, não é nenhum «bicho de sete cabeças», e está ao alcance de todos nós.


Título: Cozinha Fácil para Homens que não Sabem Estrelar um Ovo: ou mulheres emancipadas
Autor: João Viegas
ISBN: 978-972-53-0462-4
Págs.: 192
Preço: 18,40 / 19,50€
Género: Culinária





Sinopse A importância de conhecer a nossa cultura e as nossas tradições é consensual entre todos os que se preocupam com o desenvolvimento harmonioso, tanto dos mais novos como dos mais velhos. Com o objectivo de dar a conhecer e de valorizar algumas das tradições do nosso país, apresenta-se um conjunto de actividades experimentais tendo por base as tradições, fundamentadas com explicações científicas simples. Embora se tenha consciência de que algumas das actividades requerem materiais que são de acesso menos fácil, procurou-se aproximá-las das tradições em que eram realizadas. Desta forma, valoriza-se e dá-se a conhecer, de forma mais explícita, as nossas tradições. As sugestões finais apresentam tarefas e materiais alternativos, bem como algumas informações, de forma a alargar o conhecimento sobre cada um dos temas. Este livro destina-se não só a crianças, mas também a educadores de infância, a professores, a animadores, a pais e a avós e a todos aqueles que, em conjunto, queiram passar bons momentos de lazer, de comunicação, de transmissão e de troca de sabedorias antigas, tendo como pano de fundo a cultura e a ciência.

Título: Ciência a Brincar 10: Ciência no Tempo dos nossos Avós
Autor: Dolores Alveirinho / Helena Margarida Tomás e Margarida Afonso
ISBN: 978-972-53-0464-8
Págs.: 62
Preço: 9,05 / 9,59€
Género: Divulgação de ciência

Uma frase... Mil sentidos...


.

"Põe de parte o melhor livro
quando puderes ter
a melhor companhia."
- Lord Chesterfield-

Uma imagem... Mil palavras...


.

- Fonte desconhecida -

Estudantes recolhem livros para jovens...


.

A Associação Académica de Coimbra (AAC) começou a promover desde o dia 7 de Outubro uma recolha de livros para crianças e jovens dos seis aos 20 anos, que passa, essencialmente, por romances, históricos, ficção e outros géneros literários (excluindo os manuais escolares) com o objectivo de estimular a leitura nessas idades e, posteriormente, a entrega dos livros será feita a 8 de Novembro.

A recolha passa pelos núcleos de estudantes dos departamentos da Universidade de Coimbra (até 19 de Outubro) e na recepção do edifício da AAC (até 27 de Outubro) e reverte para as crianças e jovens da Comunidade São Francisco de Assis. “Trabalhamos com várias instituições mas optámos por esta porque abrange todas as idades, desde a infância até aos 20 anos”, justifica a coordenadora-geral do pelouro da Intervenção Cívica da Direcção-Geral da AAC, Patrícia Damas.

A 8 de Novembro, Patrícia Damas afirma que a AAC vai passar uma tarde com as crianças e jovens da Comunidade São Francisco de Assis para lhes entregar os livros recolhidos.

Quem estiver por perto, não deixe de participar! É uma forma de ajudar a mudar mentalidades...

Fonte: A Informação

A Rosa Rebelde - Janet Paisley [Opinião]


.


A Rosa Rebelde
de Janet Paisley
«Um romance histórico empolgante e poderoso com uma heroína bela e enérgica.» | Financial Times

Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 384
Editor: Bizâncio
ISBN: 9789725304211
Colecção: Ilhas Encantadas

SinopseNuma época em que a guerra civil dividia a nação, Anne acreditou que podia bater-se com os melhores guerreiros. Pela espada. Por convicção. Por paixão. A Rosa Rebelde conta-nos a fascinante e turbulenta história de uma notável figura histórica, Lady MacIntosh, que ficou conhecida como coronela Anne. Foi uma heroína das Terras Altas da Escócia, uma encantadora rebelde, uma Braveheart que arriscou tudo, incluindo a sua vida, por amor ao seu país e ao seu rei. Fruto de uma cuidada investigação histórica, e com notável mestria, Janet Paisley criou uma extraordinária história de amor, conflito, lealdade e traição que se lê compulsivamente. Uma sensual aventura histórica, repleta de emoção, protagonizada por uma heroína apaixonada e irresistível.


Ponto de Vista: Bom, este livro é especial, para mim, em muitos sentidos!... Por ter sido o primeiro livro sorteado no Clorofórmio do Espírito, por ter uma capa lindíssima e cheia de significado e, por conter em si a história de uma mulher magnifica, com uma coragem que se sobrepôs à de muitos homens e que amou com a mesma intensidade um país, uma causa, uma família, um homem...

“Homens e mulheres fazem a história juntos, cooperando entre si para manter a sociedade que criam, seja ela qual for.”

A história da Coronela Anne Farquharson é baseada numa pesquisa histórica bem construída pela autora, e a escrita é tão fiel que muitas vezes acreditamos estar a viver tudo com a mesma intensidade dos personagens.
O livro retrata um período da história da Escócia em que a guerra civil britânica dividiu um povo, mostrando costumes e formas de pensar e viver que se afastavam por completo da maioria dos países da Europa, para mim mostrou-me e deu-me a conhecer algo que desconhecia por completo, e fez-me sentir até uma pontada de inveja pela evolução de mentalidades e, principalmente, pela forma como as mulheres eram vistas no século XVIII.

Nas Terras Altas da Escócia a sociedade construía-se por meio de Clãs (e muitas vezes me senti perdida entre eles), Anne filha de um chefe, nasce rebelde e assim permanece durante toda a sua existência, é uma jovem com uma beleza invulgar e com um carácter peculiar, e apesar de sentir um carinho muito especial por Alexander MacGillivray, amigo de toda a vida, casa com Anneas McIntosh, também ele chefe de um Clã e, é a partir deste momento que se sente a mudança na história.
O que une Anne e Anneas é um amor inquieto e fogoso, separado pela guerra entre a União e a Liberdade.

“O que os unia parecia duro como ferro, incontornável, soldado pela fúria.”

Para proteger o seu clã, Anneas vê-se obrigado a aceitar comandar as tropas pela União com a Inglaterra, e Anne ao se sentir preterida por ele não ter escutado a sua opinião (já que as mulheres tinham muitas vezes a última palavra) e sem entender o porquê de tal atitude, junta os clãs com a ajuda de MacGillivray e segue em luta pela liberdade do seu país e contra o seu marido. O amor é posto em causa e a amizade, essa prevalece até depois da morte.
São muitas as personagens que fazem esta história, e todas elas cruciais para justificar motivações e entender a diferença que existe em cada um.

É uma história feita de mal-entendidos, de muita dor e perda, há momentos em que nos sentimos angustiados e mesmo agoniados pela forma tão crua como tudo é descrito, sentimos a tristeza que nos invade em muitas páginas, mas também sentimos um arrepio na pele quando surge o desejo e a paixão vividos com extrema intensidade.
Não existem palavras suficientes para descrever este livro, esta história que nos marca profundamente, que nos mostra o quanto as mentalidades são retrógradas e mesquinhas e, nos faz entender que o amor só pode ser construído pelo respeito e pela liberdade de cada um.
Numa palavra: MARAVILHOSO!

Em estrelas: 5¸.•☆


Para saber um pouco mais sobre a Escócia:

O Livro Inacabado de Dickens - Matthew Pearl


.


O Livro Inacabado de Dickens
de Matthew Pearl

Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 382
Editor: Editora Planeta
ISBN: 9789896570859

SinopseQuando morreu, em 1870, Charles Dickens estava a escrever O Mistério de Edwin Drood, um romance policial, novidade na altura, a pedido do seu amigo Wilkie Collins. Com 6 capítulos finalizados, a história ia apenas a meio. Como quereria Dickens terminá-la ninguém sabe, embora muito se tenha especulado desde então.

Em O Livro Inacabado de Dickens, Matthew Pearl parte deste acontecimento inesperado para recriar a Londres vitoriana, com capas e bengalas e candeeiros a gás, para mergulhar nos antros de ópio da cidade londrina, para desmontar a pirataria e a rivalidade literária entre Boston e Londres e para rever toda a obra do grande romancista inglês. Tudo isto ganha vida no romance de Matthew Pearl.

Fazendo uso de flashbacks, o autor vai intercalando figuras históricas, como Osgoog, editor da Fields & Osgood, com personagens ficcionadas, factos reais com situações imaginadas, muita intriga, homicídios, reviravoltas inesperadas e até um louco que diz que se chama Dick Datchery, uma personagem do romance incompleto de Dickens.




Ponto de Vista: Assim que li a sinopse deste livro senti logo uma grande vontade de o comprar, e por isso, posso dizer que a compra foi muito desejada e quase imediata.

A história é baseada, realmente, no último conto de Charles Dickens reconstruindo a partir de factos históricos os últimos anos de vida do autor e tudo o que envolveu “O Mistério de Edwin Drood”.
Matthew Pearl destaca o tema do ópio e todo o mundo que o envolvia na altura, mostrando já como a sociedade sucumbia ao seu poder.

“Nós não somos devoradores de ópio; os opiáceos é que são devoradores de homens.”

E ao mesmo tempo, descreve o crescente mundo das editoras e dos direitos de autor, que na altura não eram muito bem vistos porque tiravam, em parte, o domínio, pela editora, de uma obra.

“O nome do editor será muito mais importante do que o de qualquer autor e a nossa tarefa será misturar as tintas de um livro tal como os produtos químicos de um farmacêutico.”

São várias as personagens que podemos encontrar nesta história, algumas que mostram algum sentido para o enredo, outras que acabam por se perder no meio da narrativa. Quem desempenha um papel fulcral é James R. Osgood, sócio de uma editora íntegra que estima os seus autores e funcionários, e que se vê envolvido, juntamente com a sua guarda-livros Rebecca, no submundo do ópio para encontrar as últimas páginas da história de Dickens. Nesta aventura vão encontrar poucos amigos e demasiados inimigos, mostrando que valores como a honestidade e a amizade, muitas vezes, podem trazer demasiados danos para a vida de alguém, mas que também podem ser o único meio de sobrevivência.

“…os livros eram os seus companheiros, o sustento que alimentava a sua mente.”

Após ter terminado a minha leitura anterior, comecei logo a ler este livro porque a curiosidade era imensa, mas não sei se foi de mim ou se foi mesmo da história que não me cativou logo de imediato, e as primeiras páginas foram difíceis.
Achei o início um pouco confuso, com muitas personagens, e várias passagens que me acabaram por confundir, o que me fez abrandar na leitura por diversas vezes, e só na penúltima parte do livro senti algum entusiasmo.
Sinceramente, esperava muito mais do autor e, principalmente, da própria história por se basear na vida de Charles Dickens criador de personagens como Oliver Twist, que faz parte da nossa infância e que permanece “vivo” até aos dias de hoje.

Em estrelas: 2*

Para saber um pouco mais da vida de Charles Dickens:

Uma frase... Mil sentidos...


.

"O livro é um mudo que fala,
um surdo que responde,
um cego que guia, um morto que vive."
- António Vieira -

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ouvindo...

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.5 Generic License