Passatempos:

Archive for Fevereiro 2011

Resultado do Passatempo – "Olhos Brilhantes" de Catherine Anderson [Babel]


.


Muito obrigada a todos os que participaram e que fizeram com que este passatempo ultrapassa-se o valor já ambicionado e que se revelasse um recorde aqui no Clorofórmio do Espírito - 269 participações!
Gostaria muito de poder contemplar mais do que dois vencedores com um exemplar de Olhos Brilhantes de Catherine Anderson, gentilmente cedido pela Babel, mas infelizmente não sou eu que decido esse número.










Vamos então aos resultados:

Questão: Qual o nome das duas personagens principais?
Zeke Coulter e Natalie Patterson    (13 respostas erradas ou incompletas)

Questão: Natalie não acredita no seu talento para singrar...
3ª opção = ...no mundo da música     (3 respostas erradas)

Questão: Zeke está determinado em demonstrar a Natalie que...
1ª opção = ...há homens dignos de confiança    (3 respostas erradas)

Questão: Como são caracterizadas as histórias da autora?
2ª opção = Histórias tocantes em que o amor supera todas as vicissitudes    (17 respostas erradas)


Sendo assim, só falta mesmo o nome dos vencedores:

    » 155 = Carla Ferreira Neves - Vila Nova de Famalicão
    » 91 = Catarina Isabel Lourenço Marques - Gondomar

       
Parabéns! Espero que Olhos Brilhantes vos traga agradáveis momentos de leitura. Resta-me aguardar, posteriormente, por um feedback da vossa parte.

E, para os que não venceram, agradeço, mais uma vez, pela participação e espero poder continuar a contar com ela para o próximo passatempo porque para além de valorizam o meu trabalho, um dia, pode ser a vossa vez!...
Agora o novo recorde será aos 300, vamos ver para quando será!...

Compras do mês de Fevereiro... [2011]


.

O mês de Fevereiro até foi proveitoso no que toca a novas aquisições...






E apesar, de estarem a surgir bastantes livros que me despertam o interesse, o que é certo é que nem sempre podemos sucumbir às vontades, e a muito custo, lá me vou controlando...

Vamos ver se Março pode ser ainda mais generoso, eu bem que gostava!

"Tempos de Esperança" - Convite para Lançamento [Oficina do Livro]


.

"A Mulher do Viajante no Tempo" - Livro da Semana de 28 Fev. - 6 Mar. [Presença]


.

Para mais inf.
clique na imagem


P.V.P.: 20,19 € 12,11 €
Colecção:  Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 262
Data 1ª Edição: 01/12/2004
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-3274-3
Nº de Páginas: 484





Sinopse:
Audrey Niffenegger estreia-se na ficção com um primeiro romance prodigioso. Revelando uma concepção inovadora do fenómeno da viagem temporal, cria um enredo arrebatador, que alia a riqueza emocional a um apurado sentido do suspense. Este livro é, antes de mais, uma celebração do poder do amor sobre a tirania inflexível do tempo, que para Henry assume contornos estranhamente inusitados - Cronos preparou-lhe uma armadilha caprichosa que o faz viajar a seu bel-prazer para uma data e um local inesperados. Uma obra inesquecível, que retrata a luta pela sobrevivência do amor no oceano alteroso do tempo.

* Para território nacional.

A nova literatura de Portugal e do Brasil - Convite para Debate e Lançamento [Caminho]


.

Passatempo - "Raparigas de Xangai" de Lisa See [Bizâncio]


.


Como o Dia da Mulher se aproxima, aqui fica uma história sobre duas irmãs cheias de coragem num livro que nos fala sobre a sobrevivência e sobre a dimensão dos sacrifícios que podemos suportar por aqueles que amamos.


E, a partir de hoje até dia 7 de Março às 23:59h, o Clorofórmio do Espírito em parceria com a Bizâncio, irá sortear TRÊS exemplares de Raparigas de Xangai da autora Lisa See!...




Assim, para se poderem habilitar a receber em casa um dos exemplares gentilmente cedidos pela Bizâncio, basta responder e seleccionar as respostas correctas às 4 questões colocadas no formulário.

As respostas poderão ser encontradas aqui.


Boa sorte!


Nota:
» Só será aceite uma participação por pessoa/e-mail e para residentes em Portugal Continental e Ilhas.
» Os resultados serão depois publicados no blog e, posteriormente, serão contactados por e-mail os vencedores do passatempo para disponibilizarem os restantes dados necessários ao envio do livro.
» É importante que CONFIRMEM O E-MAIL com frequência porque é a minha ÚNICA forma de contacto com os vencedores e, ao fim de uma semana, se não obtiver resposta, serei obrigada a sortear outra pessoa.

Lançamento Oblívio (2ª fase) - Campanha Especial [Presença]


.

A Manopla de Karasthan juntou-os.
Os Filhos do Flagelo uniram-nos.
As Marés Negras marcaram-nos.
A Essência da Lâmina separou-os.
As Vagas de Fogo deram-lhes esperança.
O Fado da Sombra destruiu-a.
O Oblívio...


Para mais informações, clique na imagem.


Resultado do Passatempo - "O Beijo da Meia-Noite" de Lara Adrian


.


Apesar de com um dia de atraso, fica então aqui o resultado do último passatempo do Clorofórmio do Espírito que contemplará dois vencedores com um exemplar de O Beijo da Meia-Noite  de Lara Adrian, gentilmente cedido pela Quinta Essência.







Desta vez o número de participações subiu mais um pouco do que nos anteriores passatempos (199), mas em relação às respostas erradas posso dizer que foi arrasador, sinceramente, não sei onde foram pesquisar pois eu disponibilizei o link da Editora, e era aí que as deviam procurar e não noutros locais.


Bom, vamos então aos resultados:

Questão: Qual o nome das duas personagens principais?
Gabrielle Maxwell e Lucan Thorne   (4 respostas erradas ou incompletas)

Questão: O que irá Gabrielle enfrentar?
3ª opção = Um extraordinário destino de perigo, de sedução e dos mais sombrios prazeres...    (77 respostas erradas)

Questão: O que está prestes a começar dentro da Raça?
1ª opção = Uma guerra de sangue    (9 respostas erradas)

Questão: Lara Adrian foi influenciada por dois autores, quem são?
Bram Stoker e Anne Rice   (40 respostas erradas ou incompletas)


Sendo assim, só falta mesmo o nome dos vencedores:

    » 178 = Filipa Inês Brito Santos - Amadora
    » 166 = Marisa Moreira Costa - Alcobaça

       
Parabéns! Espero que O Beijo da Meia-Noite vos traga agradáveis momentos de leitura. Resta-me aguardar, posteriormente, por um feedback da vossa parte.

E, para os que não venceram, agradeço imenso pela participação e espero poder continuar a contar com ela para o próximo passatempo porque para além de valorizam o meu trabalho, um dia, pode ser a vossa vez!...

Os vencedores da 2ª Gala do Prémio de Autor na categoria Literatura...


.

Criado em 2010, os prémios SPA/RTP é uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Autores e da RTP e visa reconhecer a obra autoral, nas suas várias áreas.

Os três autores de literatura que foram ontem distinguidos na Gala do Prémio de Autor que se realizou no Centro Cultural de Belém e que foi transmitida em directo pela RTP1 foram:

§Uma Viagem à Índia, de Gonçalo M. Tavares, considerado o melhor livro de ficção narrativa
§Depois de Dezembro, de António Carlos Cortez, distinguido na categoria de melhor livro de poesia 

§A Contradição Humana,  com texto e ilustrações de Afonso Cruz, o melhor na categoria de literatura infantil-juvenil.

Sobre os Autores:
Sinopse Uma Viagem à Índia, com consciência aguda da sua ficcionalidade, navega e vive entre os ecos de mil textos-objectos do nosso imaginário de leitores. Como todos os grandes livros, este é um deles.
Eduardo Lourenço
Gonçalo M. Tavares nasceu em 1970.
Em Portugal recebeu vários prémios, entre os quais, o Prémio José Saramago 2005 e o Prémio Ler/Millennium BCP 2004, com o romance Jerusalém (Caminho); o Grande prémio de Conto Associação Portuguesa de Escritores «Camilo Castelo Branco» 2007 com água, cão, cavalo, cabeça (Caminho). Jerusalém foi ainda o romance mais escolhido pelos críticos do jornal Público para «Livro da Década».
Prémios Internacionais: Prémio Portugal Telecom 2007 (Brasil). Prémio Internazionale Triste 2008 (Itália). Prémio Belgrado Poesia 2009 (Sérvia). Nomeado, em França, para o Prix Cévennes 2009 – Prémio para o melhor romance europeu (França), com Jerusalém; e para os Prémios Femina Étranger 2010 e Médicis 2010, com Aprender a Rezar na Era da Técnica.
Os seus livros deram origem, em diferentes países, a peças de teatro, dança, peças radiofónicas, curtas-metragens e objectos de artes plásticas, dança, vídeo de arte, ópera, performances, projectos de arquitectura, teses académicas, etc. Estão em curso cerca de 160 traduções dos seus livros, em edições distribuídaspor trinta e cinco países.




Excerto"Não foi há muito tempo
e todavia tens a impressão
de ter sido longínquo
o teu passado intenso

nas fotografias
um outro rosto ileso
era o teu e vias
- não estava preso

contraído ou gasto
de tudo esse mar de lava
do mundo vasto
dia noite e nova madrugada"
 
António Carlos Cortez (n.1976) é licenciado em Línguas e Literaturas Modernas pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (2000); pós-graduação em Didáctica do Português e da Literatura.
Professor-coordenador a nível nacional da acção do Plano Nacional de Leitura - Os Melhores Leitores do Mundo - sob o comissariado de Teresa Calçada e Fernando Pinto do Amaral.
Poeta e crítico literário. Colaborador permanente do Jornal de Letras e de revistas da especialidade – Colóquio-Letras (Fundação Calouste Gulbenkian) e Relâmpago (Fundação Luís Miguel Nava). Publicou cinco livros de poesia (Ritos de Passagem, Univesitária Editora, 1999, com prefácio de António Manuel Couto Viana; Um Barco no Rio, Hugin editores, 2002, com prefácio de Lídia Jorge; A Sombra no Limite, Gótica, 2004, prefácio de António Osório; À Flor da Pele, Casa do Sul editores, 2008 e já em 2010, Depois de Dezembro, Editora Licorne). Em 2005 publicou Nos Passos da PoesiaTextos sobre a Pedagogia do Texto Lírico (ed. Apenas).
Conferencista convidado no 1º Encontro Internacional dos Escritores de Língua Portuguesa em Natal/ Brasil (Abril e Maio de 2010) da UCCLA (União das Cidades Capitais da Língua Portuguesa), tendo proferido comunicação sobre Poesia Portuguesa da última década (2000-2010).

Texto retirado daqui.


Sinopse Depois de me deparar com estas coisas que desafiam a lógica de todo o UNIVERSO CONHECIDO, comecei a observar algo mais curioso ainda. Dentro das pessoas – e isso inclui os vizinhos – habitam as maiores contradições.


Afonso Cruz nasceu em 1971 na Figueira da Foz.
Além de escritor, é ilustrador, músico, realizador de filmes de animação.
O seu primeiro livro para jovens, Os Livros Que Devoraram o Meu Pai (Caminho), foi galardoado com o prémio Maria Rosa Colaço 2009.
Em 2010 recebeu o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco da Associação Portuguesa de Escritores (APE) pelo seu livro Enciclopédia da Estória Universal (Quetzal).
No livro agora premiado, A Contradição Humana, Afonso Cruz oferece-nos as observações de uma criança atenta ao mundo, às suas contradições e opostos, combinando ironia e argúcia, com um talento narrativo que passa igualmente pela sua ilustração.


Bizâncio - Novidades de Fevereiro [2011]


.

 

Sinopse Publicada pela primeira vez nos EUA em 1944, esta obra fazia também parte da missão de denúncia e apelo a que o autor se propusera. Jan Karski, membro da resistência polaca, foi nesse ano o mensageiro do povo polaco junto do seu governo no exílio, o mensageiro dos judeus perante o mundo e o homem que alertou para o genocídio judaico, que ele mesmo presenciara, quando ainda era possível detê-lo. Além dos documentos e relatórios que deveria entregar ao seu governo no exílio e aos aliados, conseguiu ainda entregar ao presidente Roosevelt documentos relatando o que vira no Gueto de Varsóvia e no campo de concentração de Izbica Lubelska, os quais fazem também parte desta obra. Apesar de inicialmente ter sido um bestseller, a obra foi acolhida com alguma frieza pelas autoridades ocidentais e acabou por cair no esquecimento; o mundo não estava então preparado para os relatos de Karski, e o reconhecimento surgiu tardiamente. Obra capital de um Justo entre as Nações, proibiu e proíbe, em definitivo, as palavras «Não sabíamos».

Título: O Meu Testemunho perante o Mundo
O Relato Único do Homem que Denunciou o Holocausto e que o Mundo Ignorou

Autor: Jan Karski
Colecção: Vidas, 33
ISBN: 978-972-53-0471-6
Preço: 16,00 €
Págs.: 464
Género: Autobiografia

Autor: Sarah Waters
Colecção: Montanha Mágica, 56
ISBN: 978-972-53-0467-9
Preço: 16,00 €
Págs.: 480
Género: Romance






Autor: Darby Conley
Colecção: Banda Desenhada, 52
ISBN: 978-972-53-0470
Preço: 12.61 €
Págs.: 128
Género: BD

"Portugal Medievo" - Convite para Lançamento [Caminho]


.

Resultado do Passatempo – "Porque É que os Homens Querem Sexo e as Mulheres Precisam de Amor" de Allan e Barbara Pease


.


Aqui fica o resultado do último passatempo do Clorofórmio do Espírito que contemplará dois vencedores com um exemplar de Porque É que os Homens Querem Sexo e as Mulheres Precisam de Amor de Allan e Barbara Pease, gentilmente cedido pela Bizâncio.








Desta vez o número de participações também não variou muito (171).



Vamos então aos resultados:

Questão: Homens e mulheres sofrem imenso para se compreenderem mutuamente...
3ª opção = ...em particular quanto ao sexo e aos sentimentos.    (15 respostas erradas)

Questão: O que é que exige constantemente definições e interpretações?
1ª opção = O amor    (6 respostas erradas)

Questão: Este livro explicar-lhe-á de que forma as necessidades sexuais de homens e mulheres são...
2ª opção = ...desencadeadas por circunstâncias, condições e prioridades distintas.    (9 respostas erradas)

Questão: Os autores têm vários livros editados pela Bizâncio, quais são as colecções em que se inserem?
Pequenos Livros e Pequeno Formato   (33 respostas erradas ou incompletas)


Sendo assim, só falta mesmo o nome dos vencedores (que pela primeira vez são das ilhas e, os dois!):

    » 55 = Claudia Alexandra Correia - Funchal
    » 143 = Fernando Manuel Paím Teixeira - Angra do Heroísmo

       

Parabéns! Espero que Porque É que os Homens Querem Sexo e as Mulheres Precisam de Amor vos traga agradáveis momentos de leitura. Resta-me aguardar, posteriormente, por um feedback da vossa parte.

E, para os que não venceram, agradeço imenso pela participação e espero poder continuar a contar com ela para o próximo passatempo porque para além de valorizam o meu trabalho, um dia, pode ser a vossa vez!...

"A Costureira sem Cabeça" - Convite para Lançamento [Oficina do Livro]


.

"Sede de Viver" - Livro da Semana de 21 - 27 Fev. [Presença]


.

Para mais inf.
clique na imagem


P.V.P.: 19,68 € 11,80 €
Colecção:  Vidas d´Escritas
Nº na Colecção: 2
Data 1ª Edição: 14/07/2009
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4170-7
Nº de Páginas: 488





Sinopse:
Um belíssimo livro de memórias, que é também um retrato vivo de uma América no rescaldo da guerra do Vietname. A figura nuclear deste romance autobiográfico é um bar em Long Island, onde o jovem J. R. encontrou um sucedâneo da figura do pai ausente. Durante a sua infância e adolescência, o autor testemunha a interacção diária de todo o tipo de homens - soldados, jogadores, polícias, advogados, vagabundos - que falam de tudo, desde basquetebol, história ou livros, até sexo e relacionamentos. E embora as conversas se inflamem com o álcool, é lá que Moehringer aprende sobre a vida e encontra modelos para formar a sua própria masculinidade, assim como um extraordinário sentido de amor e comunidade. É lá que voltará depois, já adulto, para se retemperar das duras batalhas da vida.

* Para território nacional.

O Desertor - Daniel Silva [Opinião]


.

O Desertor
Até onde pode ir para salvar uma dívida de sangue?
de Daniel Silva  

Edição/reimpressão: Janeiro de 2010
Editor: Bertrand Editora
Páginas: 448
ISBN: 9789722522182
Colecção: Grandes Romances

SinopseSeis meses após o dramático final de Regras de Moscovo, Gabriel Allon regressa à lua-de-mel com Chiara e ao restauro de uma peça setecentista do Vaticano. Mas a sua paz é efémera.
De Londres chega a notícia de que Grigori Bulganov, espião e desertor russo que lhe salvou a vida em Moscovo, desapareceu sem deixar rasto. Nos dias que se seguem, Gabriel e a sua equipa travarão um duelo mortal com Ivan Kharkov, um dos homens mais perigosos do mundo. Confrontado com a possibilidade de perder a coisa mais importante da sua vida, Gabriel será posto à prova de maneiras inconcebíveis até então. E nunca mais será o mesmo.
Com um enredo surpreendente e um conjunto de personagens inesquecíveis, O Desertor é o thriller mais explosivo do ano e o melhor livro de Daniel Silva até à data.



Ponto de Vista:
“Na verdade, em certas alturas do dia e com a luz e as condições meteorológicas apropriadas, podia até imaginar-se que não havia nenhuma coisa chamada aquecimento global, que não havia nenhuma guerra no Iraque nem no Afeganistão, nenhuma crise financeira mundial, nem qualquer possível ameaça a pairar algures sobre o círculo de montanhas protectoras.”

Bom, voltando aos policiais, mais concretamente aos thrillers
Desta vez, a escolha recaiu sobre o autor Daniel Silva, pois há imenso tempo que queria ler algo deste autor com raízes açoreanas e que já conquistou uma legião de fãs, à qual também eu estou prestes a juntar-me…

Infelizmente, e apesar de ser feita uma breve referência na sinopse, desconhecia que este último livro do autor viesse em seguimento do anterior – As Regras de Moscovo, e enquanto nalguns casos, as histórias mesmo com ligação acabam por ser independentes, neste caso é precisamente o oposto, e apesar da grande habilidade de Daniel Silva com as palavras, o certo é que existem partes em que não conseguimos sentir o verdadeiro peso das acções porque elas estão a ser vividas em sequência de algo que já aconteceu anteriormente. E, nesse aspecto tenho imensa pena de não ter lido As Regras de Moscovo, para sentir a verdadeira emoção de O Desertor.

“Os veteranos gostam de dizer que a vida de um agente operacional do Departamento se faz de viagens constantes e de um tédio embrutecedor, interrompido por interlúdios de puro terror.”

Esta não é uma história simples em que facilmente entramos nela e percebemos o que está em jogo, andamos entre o passado e o futuro, e encontramos personagens ricas, cheias de personalidade e com capacidades de que só alguns são dotados, e entre os quais se destaca Gabriel Allon, um filho de sobreviventes do Holocausto, artista e restaurador talentoso, assassino e espião, que tenta reconstruir a sua vida após a morte do seu filho num atentado que acabou por também vitimizar a sua primeira mulher, internada actualmente numa clínica psiquiátrica.   

“Choramos os mortos e guardamo-los no coração. Mas vivemos as nossas vidas.”

O que Gabriel pretende é deixar as Operações Especiais, e começar uma nova vida ao lado de Chiara, dedicando-se apenas ao que lhe dá especial prazer fazer – a pintura.
Só que isso está muito longe de vir a acontecer, pois surge-lhe uma nova missão que não pode recusar, recuperar o homem que lhe salvou a vida e a quem fez uma promessa que pretende cumprir a todo o custo – o desertor russo Grigori Bulganov, que após se estabelecer em Inglaterra desaparece de forma bastante controversa.
É a partir daqui que os serviços secretos mais temidos e respeitados do mundo entram em acção numa corrida contra o tempo, em que um minuto poderá significar a perda de vidas…

“Ao contrário das pessoas, os números nunca mentiam. E os números não tinham grande aspecto.”

Mas Gabriel terá de enfrentar um dos maiores inimigos de que há memória, e com quem já se cruzou no passado – Ivan Kharkov, um homem sem escrúpulos, associado à máfia russa e à sombra do KGB, que quer a qualquer custo destruir a vida daquele que um dia se cruzou no seu caminho, o roubou e lhe levou a mulher e os filhos.

“Quando marcamos alguém, essa pessoa morre. E os russos também costumam ser assim. São uns fanáticos no que toca ao planeamento e à preparação.”

A situação começa a ganhar contornos mais pessoais, quando Gabriel percebe que Ivan tem em seu poder Chiara, e nesse instante percebemos a verdadeira essência deste lendário assassino israelita, que no meio da amargura e do sofrimento pela possibilidade de a qualquer momento ver a sua vida a desmoronar novamente, reúne forças para alcançar um único objectivo: recuperar a sua mulher e fazer desaparecer todos aqueles que estão envolvidos neste jogo de ódio e vingança.     

Com uma escrita cuidada mas frontal e com um vasto conhecimento de vivências e costumes, Daniel Silva leva-nos a viajar por grande parte da Europa, e a conhecer e percorrer os recantos mais sombrios da cidade de Moscovo, assim como nos mostra uma grande (e talvez a pior) parte da história da própria Rússia desde sempre mergulhada em questões políticas e interesses económicos, em detrimento do bem-estar do povo.

“O povo russo está calado há demasiado tempo. O regime tem utilizado esse silêncio como uma justificação para esmagar qualquer aparência de democracia e impor uma forma de totalitarismo moderado.”

Uma história que nos proporciona momentos de elevada apreensão, incompreensão, revolta e, ao mesmo tempo, de grande lealdade, união, amizade e amor pelos seus e por tudo aquilo em que acreditam sejam ideologias, ética, justiça ou o seu próprio país.

“A realidade é um estado de espírito, pensou. A realidade pode ser aquilo que muito bem se quiser que ela seja.”

E, apesar de não ser particularmente adepta de questões que envolvem espionagem, este livro conseguiu deixar-me num misto de emoções e pensamentos, e teve a capacidade de me fazer sentir, por algum tempo, deslocada do mundo real.
Fica, sem dúvida, a vontade de repetir a experiência.


Em estrelas: 4¸.•☆



A visitar:
     
     ëBlog da Bertrand Editora dedicado ao Autor
  

Oficina do Livro - Novidade de Fevereiro [2011]


.

O novo romance de António Garcia Barreto retrata e descreve Lisboa nos anos 30.  Um homem desencantado que não desiste do amor e dos desafios profissionais, numa sociedade dominada por Salazar. Poderá ser feliz sem a mulher que ama?


Sinopse Lisboa, 1933. Eneias Trindade recebe no escritório uma mulher da alta sociedade que contrata os seus serviços de detective para descobrir o paradeiro de Álvaro Durval, amigo de infância. Aos poucos, lá vai somando as pistas que o levam ao conhecimento da controversa história de Álvaro Durval, ligada à Revolta da Madeira (1931), e aos rumores sobre a sua prisão pela PVDE. Aos ouvidos do detective chega ainda uma história que dá como certa a existência de um tesouro valioso enterrado pelos bisavós de Álvaro Durval na quinta. Num ano de grandes alterações na vida nacional, o desaparecimento de Álvaro Durval levanta suspeitas. Um caso de política ou de polícia? «O autor retoma o veio realista de Eça de Queirós, Ferreira de Castro e Miguel Torga, cujo lema estético pode sintetizar-se numa frase de Eça: “A realidade bem observada e a observação bem exprimida”, isto é, clareza na escrita e transparência nas ideias.»
   
Título: O Homem do Buick Azul
Portugal, 1933. Um homem desencantado recusa-se a desistir do amor e dos desafios profissionais.

Autor: António Garcia Barreto
ISBN: 9789895555703
Preço: 14,90€
Págs.: 263
Colecção: Autores de Língua Portuguesa
Género: Romance


Sobre o Autor:
  • António Garcia Barreto nasceu na Amadora.
  • Foi colaborador dos jornais República, O Diário e Diário Popular, entre outras publicações. Criou e dirigiu a página infantil «Oficina do Tio Lunetas» do semanário Notícias da Amadora.
  • Recebeu o 1.º Prémio do Concurso de Contos, promovido pelo Diário Popular, com o conto «Tio Jeropiga, Tio Manel Pedreiro, Eu, a Mula Bizarra & Companhia». Com o conto «Um Minuto Mágico», ganhou o 2.º lugar no Prémio Literário Hernâni Cidade, instituído pela Câmara Municipal de Redondo. Foi galardoado com o Prémio Literário de Sintra — Adolfo Simões Müller, de Literatura Infanto-Juvenil, com a novela «O Caso da Mitra Desaparecida».
  • Na Oficina do Livro publicou o romance A Mulher da Minha Vida e a obra infantil-juvenil O Caso da Cobra com Asas. Um Sorriso para a Eternidade é o seu livro mais recente.


O primeiro romance de Fernando Madaíl, editado pela Oficina do Livro, chegou esta semana às livrarias. O novo livro tem sessão de lançamento marcada para o próximo dia 23 de Fevereiro, às 18h30, na livraria do El Corte Inglés (Restaurante - Piso 7), com apresentação de Francisco José Viegas.

Sinopse O romance A Costureira Sem Cabeça, conta a história da implantação da República vista pelos olhos do povo. A partir das janelas com sardinheiras e pela boca de uma costureira, conhecemos o outro lado da Implantação da República. Daqueles que não foram soldados, mas também ajudaram a escrever a História. Na madrugada do dia 5 de Outubro, Amélia, «a rapariga sem cabeça», costureira do bairro lisboeta, acorda com um estrondo vindo do rio. Trovoada ou outro fenómeno da natureza? De manhã se veria. O nascer do sol chegou com a cidade em alvoroço e os vizinhos curiosos na rua à procura de explicação para tamanho desassossego. E logo chegam notícias. Os republicanos estavam na rua para derrubar a Monarquia.
De boca em boca, de personagem em personagem, sem sair de um bairro lisboeta, acompanhamos o dia em que a cor da bandeira mudou e a República venceu, trazendo ao povo um novo país. O 2.º título da Colecção Portugal Sem Fim está repleto de humor, em que se conta a história de um dia que marcou Portugal.
 
Título: A Costureira Sem Cabeça
A implantação da República contada pelos dizeres do povo.

Autor: Fernando Madaíl
ISBN: 9789895555727
Preço: 11,90€
Págs.: 145
Colecção: Autores de Língua Portuguesa
Género: Romance


Sobre o Autor:
  • Fernando Madaíl de Jesus Campante nasceu em 1962.
  • Estudou Direito na Universidade de Coimbra, área que trocou pelo jornalismo. Começou a escrever na imprensa periódica em 1980, assinando com os nomes próprios, para não ser confundido com o pai, um jornalista que admirava. Foi colaborador de vários órgãos de comunicação, de que se destacam O Tempo, Diário de Coimbra, O Jornal de Coimbra e o O Jogo. Desde 1989, integra o quadro redactorial do Diário de Notícias.
  • É autor da biografia Fernando Valle–Um Aristocrata de Esquerda, publicada em 2003. A Costureira sem Cabeça é o seu primeiro romance.

Passatempo - "Olhos Brilhantes" de Catherine Anderson [Babel]


.




E para terminar, este que é o mês do amor e do romance, aqui fica um livro repleto de sentimentos e emoções vivido por personagens que poderiam ser reais, e em que mais uma vez, o amor supera todas as vicissitudes. 


E, a partir de hoje até dia 27 de Fevereiro às 23:59h, o Clorofórmio do Espírito em parceria com a Babel, irá sortear DOIS exemplares de Olhos Brilhantes da autora Catherine Anderson!...







Assim, para se poderem habilitar a receber em casa um exemplar gentilmente cedido pela Babel, basta responder e seleccionar as respostas correctas às 4 questões colocadas no formulário.

As respostas poderão ser encontradas aqui.



Boa sorte!


Nota:
» Só será aceite uma participação por pessoa/e-mail e para residentes em Portugal Continental e Ilhas.
» Os resultados serão depois publicados no blog e, posteriormente, serão contactados por e-mail os vencedores do passatempo para disponibilizarem os restantes dados necessários ao envio do livro.
» É importante que CONFIRMEM O E-MAIL com frequência porque é a minha ÚNICA forma de contacto com os vencedores e, ao fim de uma semana, se não obtiver resposta, serei obrigada a sortear outra pessoa.

Clube do Autor - Passatempo “A Ilha dos Encantos”


.

Para quem ainda não conhece o blog das Noites Brancas (chancela da editora Clube do Autor)  está na altura de o fazer, pois encontra-se a decorrer deste ontem um passatempo que vos habilita a receber em casa um dos 5 exemplares de A Ilha dos Encantos, basta para isso responder a cinco perguntas e ser uma das primeiras a acertar nas mesmas.





Para saber como participar
clique aqui.

O Cão Que Perdeu o Rebanho - Consol Iranzo [Opinião]


.


O Cão Que Perdeu o Rebanho
Todos precisamos de alguém que nos indique o caminho
de Consol Iranzo  

Edição/reimpressão: Fevereiro de 2011
Editor: Clube do Autor
Páginas: 112
ISBN: 9789898452245

SinopseO Cão Que Perdeu o Rebanho é uma fábula protagonizada pelos habitantes de um bosque imaginário, cujos comportamentos são facilmente identificáveis no mundo dos humanos. As aventuras vividas por um grupo de animais-um cão, um leão, uma serpente e uma toupeira-irão fazê-los descobrir algumas das suas habilidades ocultas, reflectir sobre si próprios e, consequentemente, descobrir um mundo de novas possibilidades. Este texto constitui uma abordagem ao mundo do coaching e dirige-se a todos aqueles que pretendem conhecer melhor esta filosofia. Deste modo, ajuda-nos a reflectir sobre o facto de, em determinadas ocasiões, sermos nós próprios a causa das nossas limitações, ao não acreditarmos nos nossos talentos.O coaching é uma técnica de desnvolvimento pessoal que pode ajudar uma pessoa a estruturar os seus passos quando ela não sabe o que fazer, a acreditar em si e a descobrir novas potencialidades na sua vida pessoal ou profissional.


Ponto de Vista: Desde sempre que as fábulas ocupam um lugar muito especial nas minhas leituras, e sempre que tenho oportunidade de ler uma não penso duas vezes, porque são textos simples que se lêem rapidamente e que nos fazem sempre pensar, às vezes em coisas que muitas vezes ignoramos, e o facto de a história ser vivida por animais, na sua maioria, torna tudo muito mais afectivo.

Em O Cão que Perdeu o Rebanho, encontramos todas estas características, e acabamos, por afinidade com as personagens, a entender as nossas próprias motivações e capacidades.

Uma história que começa de uma forma triste, pois encontramos Socri, um cão abandonado que toda a sua vida guardou rebanhos e que, pelo simples facto de o seu dono ter vendido todas as ovelhas que possuía, acaba por lhe traçar o infeliz destino de ficar entregue à sua sorte.  

Achei que ficaríamos sempre juntos, eu era-lhe fiel e nunca pusera sequer a hipótese de ir trabalhar com outro pastor, e não fora por falta de ofertas de trabalho, por sinal, bem atraentes.”

E, enquanto Socri procura um novo objectivo para a sua vida vagueando pelo Bosque Animado, depara-se com um temível animal, o velho Rei leão, que se tornará um grande amigo e um companheiro de viagem pela busca de coach, alguém com a capacidade de resolver todos os seus problemas. Assim, caminhando por esta busca, vão encontrando outros animais a quem se juntam na mesma viagem e com quem constroem laços de amizade e confiança, e onde também enfrentarão perigos que só conseguirão ultrapassar pela união e pela descoberta das qualidades e capacidades de cada um.

“Também me permitiu aprender o valor da amizade: que nos queiram e nos respeitem pelo que somos interiormente e pelo que somos ou podemos vir a ser realmente, e não por elementos externos como a hierarquia ou um qualquer título que nos seja atribuído.”

E, quando por fim encontram o coach, tudo aquilo que procuravam já tinha sido descoberto na sua aventura pelo Bosque Animado.

“(…) acho que agora também sou capaz de apreciar e valorizar o meio tão privilegiado em que tenho a sorte de viver; este Bosque Animado, onde cada amanhecer é diferente, em que o Sol nos obsequeia com a sua luz e o seu calor, as árvores nos acolhem e algumas nos dão alimento, o vento nos acaricia, a Lua nos oferece tranquilidade, o rio sacia a nossa sede.”


Um pequeno livro que nos mostra de uma forma bastante simples a essência do coaching que visa encaminhar-nos para um objectivo, uma meta colocando em evidência as nossas próprias capacidades, que muitas vezes até desconhecemos, e que nos permitirão chegar onde pretendemos.

“Nunca me vi numa situação como esta e agora dou-me conta de que o facto de me abrir a novas experiências, sem preconceitos de qualquer espécie, me oferece um novo mundo de oportunidades (…)”


Em estrelas: 4{

Para saber um pouco mais:

Livros & Autores premiados - Campanha Especial [Presença]


.

Campanhas temáticas, a preços especiais. Para mais informações basta clicar aqui.








   

¨Para saber mais sobre cada um destes livros basta clicar nas imagens.˜



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ouvindo...

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.5 Generic License